Sua empresa quer se posicionar online, e isso é ótimo! A web oferece um universo de possibilidades para empresas e clientes. Mas, se você ainda está descobrindo esse universo digital, vamos te dar uma mãozinha para entender melhor por onde começar e qual caminho seguir. Continue lendo para saber quais são as ferramentas mais comuns para desenvolvimento de sites!

Que tipo de site escolher?

O primeiro passo é decidir entre um site institucional ou uma loja virtual – assim, você poderá escolher a melhor plataforma de desenvolvimento, como veremos adiante. 

Para descobrir em qual tipo de site investir, é preciso analisar, primeiro, o seu ramo de negócio, o seu público alvo e, claro, os seus objetivos. 

Site institucional

No geral, empresas e profissionais que trabalham com prestação de serviços podem optar por um site institucional. Se você autônomo, ou mesmo possui um espaço físico onde recebe pessoas para atendimento, o site institucional funcionará como um “cartão de visitas” online. 

Hoje, a maioria das pessoas busca informações na internet antes de decidir pela contratação de um serviço. Sendo assim, contar com um site bonito e funcional para mostrar quem é você, qual é o seu trabalho, cases de sucesso e oferecer um conteúdo que agregue valor transmite mais profissionalismo e credibilidade.

Loja virtual

Por outro lado, se você trabalha com comércio de produtos, a loja virtual pode ser uma opção interessante. 

Basicamente, uma loja virtual é a possibilidade de ter o seu negócio aberto 7 dias por semana, 24 horas por dia. Com isso, as oportunidades de vendas aumentam consideravelmente, uma vez que o e-commerce já está consolidado no Brasil: a previsão de crescimento do setor para 2020 era de 18%, com movimentação de R$ 106 bilhões – isso antes mesmo da pandemia de coronavírus, que estimulou ainda mais o comércio online. 

Além disso, a loja virtual possibilita vender sem a necessidade de um espaço físico comercial, gerando economia com aluguel, funcionários e insumos, por exemplo. 

Por outro lado, ao optar pelo e-commerce, é necessário garantir que o site tenha uma boa estrutura e sistema de logística. A experiência de compra do usuário deve ser o seu foco e, por isso, contar com atendimento online, descrições assertivas de produtos, sistemas de pagamento seguros, facilidade de contato e suporte a qualquer problema são apenas alguns dos fatores que merecem atenção.  

Saiba quais são as ferramentas mais comuns para desenvolvimento de site

Se, antigamente, criar um site era possível somente para quem entendesse de linguagem e códigos HTML, hoje existem diversas ferramentas disponíveis para criar sites a partir de modelos prontos, facilmente customizáveis. 

Plataformas prontas para uso, como Wix, Shopfy, NuvemShop permitem que um site ou loja virtual seja colocado online em pouco tempo. O conhecido WordPress também faz parte das opções mais práticas e acessíveis do mercado atualmente, contando com uma versão gratuita e a versão paga, que permite integração com infinitos plug-ins e funcionalidades. 

E quanto custa para fazer um site?

Mais uma vez, isso depende de alguns fatores, como objetivos, budget, necessidades e funcionalidades, por exemplo. 

Lojas virtuais básicas e intermediárias, em plataformas como NuvemShop, Tray e Shopfy têm um custo menor de implementação, mas trabalham com algumas taxas de manutenção mensais e comissão sobre as vendas. 

Já um site avançado, com possibilidade de expansão para blog e páginas personalizadas pode custar mais na implementação, mas é livre de taxas. O valor varia conforme o plano contratado. 

Independentemente da opção, o potencial de lucratividade de uma loja virtual ou site institucional justifica o investimento. Afinal, hoje, quem é visto está online. 

Existe a opção perfeita para o seu negócio e nós podemos ajudar a encontrá-la!

Quer saber mais sobre as soluções personalizadas que a Loopers tem para te ajudar a criar sua presença na internet? Entre em contato!

#SomosLoopers #SomosDigital